sexta-feira, 30 de julho de 2010

Mas, a verdade é que sou um covarde, nasci com medo e morrerei sob a intensidade deste astro...

"O calor das coisas"
(Nélida Piñon)

4 comentários:

Reh ferreira disse...

Adorei o pequeno texto, me indentifiquei bastante.
Adorei o lay também hihi :)

Henrique Miné disse...

algo me diz que deveria ter lido isso pro vestibular.

E, enfim, esquenta não que um dia a coragem pra abandonar essa covardia aparece, sacou? :b

beeeeijos.

Sheila disse...

todos temos medos, e esses medos por mais que se amenizam, estará sempre com você.

beeeijos liiinda =)

Naia Mello disse...

Intensidade é a resposta dos medos